Escritores da Poesia Revista 2017 mostram a consciência necessária a utilização de nossos recursos naturais... | 22Mar2017 00:17:39

Publicado por: Diana Balis

17310255_574974886041540_9058421937974696354_o.jpgPoesia Revista 2017

Editorial Gisele Lemos

Editor, Blogtok, Barcelos, Portugal, José Lourenço

Revisão geral Arlene  Rocha

Jornalistas  convidadas  Márcia Schweizer  e Denise Machado

Arte Gráfica Rui de Carvalho

Internet Alex Sartorelli

Escritores da Poesia Revista 2017 mostram a consciência necessária a utilização de nossos recursos naturais...  Na responsabilidade de cada autor, em busca das palavras que  emocionam em perfeito equilíbrio, homem e natureza, onde devemos  proteger e preservar os  nossos mananciais  de água, nossas mares, manguezais, fauna e flora.

Os coautores presentes delineiam a diversidade de nosso Brasil com palavras e fotos de seu habitat, como: pantanal, *foto de capa de Marcelo de Paula; Amazônia, foto do Rio Negro, de Estevam Avelar; Cerrado, foto de Benedita Cunha; Mata Atlântica, foto de Rafael da Sup Life Style Barra Rj na contracapa com Jane Brazil; Foto do Estado do Amapá Aldeia Ytape na Terra Indígena Waiãpi; Escritores também de Portugal, Moçambique  e  da Califórnia, refletem conosco a diversidade cultural e a identidade,  na consciência poética ambiental.

12 Estados do Brasil e quatro escritores de outros países participam da Poesia Revista 2017.

Confiram.

Gisele Lemos



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (630)

Sentidos por Diana Balis | 09Jan2017 11:55:43

Publicado por: (......)

cartaz_coletanea9.jpg Sentidos

Diana Balis


O livro será lido e relido 
As lágrimas apenas caem 
O sofrimento faz parte da tarde. 

Espadas completando a parede. 
O café espera as xícaras de ouro sob a mesa. 

O deserto quente acaricia os olhos 
Lacrimejam a falta de amor. 
Em companhia de abrolhos 
O leve uivo do tempo 
Desperta as lembranças… 

Serei a imagem do quadro congelada entre as taças 
O vinho do porto empoeirado
é servido a freguesa. 

Beber então a saudade do gesto impelido 
Invadir os sentidos idílios que esvaem.



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (881)

O Fotógrafo de nossa Poesia Revista 2017 que será a capa será Marcelo de Paula | 19Dez2016 18:06:33

Publicado por: Diana Balis

15242021_1294565673928641_7671207658888386800_n.jpgMarcelo de Paula, será o Fotógrafo de nossa capa da Poesia Revista 2017. Confiram seu currículo.

crédito da foto para Carla Mendes

Há mais de 30 anos iniciou suas atividades profissionais como fotógrafo free lance. Como Fotógrafo recebeu dois Prêmios: Prêmio de Reportagem sobre a Biodiversidade da Mata Atlântica 2004 (Concurso promovido pela Fundação SOS Mata Atlântica e Conservação Internacional do Brasil), com matéria publicada na Revista de Domingo do Jornal do Brasil sobre o Parque Nacional do Itatiaia e Prêmio no Concurso Abrace Essas 10 - 2012 (Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Rio de Janeiro). Produziu trabalhos para a Fundação Roberto Marinho (Livro Tom do Pantanal); para a ONG Conservação Internacional do Brasil (Parque Nacional da Amazônia); Fundação SOS Mata Atlântica (Livros e publicações) e Marinha do Brasil (Livro Navio Veleiro Cisne Branco). Realizou mais de 10 Exposições Fotográficas no Brasil e uma na Alemanha. Foi editor de imagens da TV Globo, redator do O Globo e assessor de imprensa dos Governos dos Estados Rio de Janeiro (área da Justiça) e Paraná (Jogos Mundiais da Natureza). Participou de grandes expedições esportivas e científicas em diversos parques nacionais brasileiros e regiões remotas do País e do mundo. Com destaque para as Expedições Rota Austral, Andes Amazônia e KaraJá. Cobriu a Guerra da Iugoslávia para a Revista de Domingo do Jornal do Brasil e fez duas travessias oceânicas, sendo uma a bordo do Navio Veleiro Cisne Branco da Marinha do Brasil.15253645_1294581660593709_1456003626989449396_n.jpg

Trabalhou para produtoras nacionais e internacionais antes de abrir a Código Solar Produções em parceria com a produtora Carla Mendes. Entre curtas, médias e longa-metragem assina a direção, fotografia e roteiro em mais de 20 filmes e 5 Séries de TV (Expedição Rota Austral – 8 capítulos para o Programa Fantástico da Rede Globo; Expedição Karajá – O Filme – 5 capítulos para o Programa Domingo Espetacular da Record; Pantanal Um Tesouro do Planeta – 4 capítulos para O Jornal da Noite do SBT e Expedição Karajá e Pantanal Patrimônio Natural do Planeta – ambas com mais de 10 capítulos cada para o Canal Cine Brasil TV). Obras selecionadas para participação oficial em festivais de cinema, exibidas em TVs e cines de várias regiões do Brasil. Como cineasta ganhou seis prêmios: Prêmio de Melhor Fotografia do Festival Brasileiro do Filme de Aventura e Turismo V FATU – 2009 – com o filme Navio Veleiro Cisne Branco - Uma Embaixada Flutuante; Prêmio de Melhor Série Ambiental de TV do Festival Nacional de Cinema e Vídeo Ambiental do Ceará 2008 e Melhor Série Ambiental de TV do Festival Brasileiro do Filme de Aventura e Turismo de 2010 – com a Série Pantanal Um Tesouro do Planeta; Prêmio Melhor Filme de Ecologia e Turismo do Art&Tur 2010 – Festival Internacional de Filmes de Turismo de Barcelos – Portugal com o filme Bonito e Pantanal – O Brasil no seu Melhor; Prêmio de Melhor Filme Lusófono do ART&TUR 2013 – Festival Internacional de Filmes de Turismo de Barcelos – Portugal – com o filme Aventuras a Bordo do Veleiro Papa-Léguas; Prêmio de Melhor Filme Produzido na Região – 8º Curta Cabo Frio 2014 – com o filme O Mico-Leão-Dourado de Cabo Frio

 

Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1065)

Brasil a terra que também é nossa em sonhos…por Lisie Chavry Champier | 17Dez2016 17:18:54

Publicado por: Diana Balis

Cristo_redentor___Rio.jpg Brasil a terra que também é nossa em sonhos… terra maravilhosa pela sua criatividade e beleza natural, cultura e entretenimento que nos animam a alma, Brasil é fulminante e de um povo que ama café. Uma outra ligação muito forte nos une, pois somos parte de uma história do tráfico de escravos, onde hoje, o presente e passado se juntam em busca de um futuro mais promissor, que como foi proibido o tráfico negreiro ao norte da linha do Equador, em 1815, a importância de Moçambique, no sudeste da África, como fonte de escravos aumentou e deixou uma marca genética expressiva nos descendentes de escravos no Brasil. “Falar de intercâmbio os faz ir buscar as origens, valorizar a ancestralidade. Falar de cultura é relembrarmo-nos de Jorge Amado, com diz o nosso Mia Couto “Não há escritor que tenha sido mais lido na África lusófona e tenha tido mais influência na escrita como Jorge Amado” no dia 11 de gosto de 2016, completava os seus 104 anos. Data em que também nasceu a minha... "a senhora que ensinou-me o mundo", e que a vida não é fácil é preciso ser-mos lutadores. Jorge Amado tinham a ginga que também encantou os moçambicanos. Este grande senhor foi o autor brasileiro mais adaptado para a televisão. Entre outras obras suas, as mais exibidas em Moçambique: a Gabriela, , Tieta, Tereza Batista, Dona Flor e seus Dois Maridos, Porto dos Milagres. Continuando pela cultura do Brasil, falo de Paulo Coelho, autor que hoje em dia, vive de forma reclusa entre o Rio de Janeiro e Genebra, Paulo Coelho revelou o seguinte, “Não deixo de caminhar na praia. Na orla marítima mesmo, não no calçadão. No calçadão as pessoas cruzam muito com você. Na orla, elas estão olhando para o mar, ou para o horizonte, nem me vêem passar.” Alberto Santos Dumont foi responsável pela invenção do hidroavião, do hangar e do relógio de pulso. Santos Dumont foi homenageado na abertura dos Jogos Olímpicos de 2 016 com um imaginário voo do 14-Bis sobre a cidade do Rio de Janeiro, que sediou as competições. Em visita à fábrica da Peugeot, na França, em 1 891, Dumont comprou dois automóveis. Ao trazê-los para o Brasil, tornou-se a primeira pessoa a se locomover de carro no país e em toda a América do Sul. Na música, teem cantores muito apreciados em Moçambique: Djavan, Ivete Sangalo, Caetano veloso, Gilberto Gil. Saindo do campo cultural e partindo para o natural, Brasil é palco para grandes Monumentos e berços da humanidade, para começar falarei da amazónia com milhares de animais e plantas únicas no mundo, amazónia. Um facto curioso sobre o nome, é que, antes de ser baptizado de "Amazónia", o maior rio brasileiro era chamado pelos indígenas de rio Icamiabas. O detalhe é que Icamiabas designava as mulheres que viviam sem homens, como as míticas amazonas. A Festa de Iemanjá ( Mãe-d'água), do dia 2 de Fevereiro é uma dás mais populares e valorizadas do ano, atrai às praias do Rio Vermelho (Salvador, Bahia) uma multidão imensa de fiéis e admiradores. Salvador A Baía de Todos os Santos recebeu esse nome por ter sido descoberta no Dia de Todos os Santos, um dos mais importantes do calendário católico romano. foi fundada em 1 549 como Salvador da Bahia de Todos os Santos. Em torno de 80% da população, possui antepassados africanos. Quem se lembra das fitinhas do Bonfim que também usamos cá em Moçambique vem do Salvador da Bahia. Outro berço da humanidade é Fernando de Noronha, formado por 21 ilhas, ilhotas e rochedos de origem vulcânica, foi o explorador de origem italiana Américo Vespúcio que a descobriu. Visitado pelo naturalista Charles Darwin durante sua passagem pela América do Sul, em 1 832, pesquisou e colectou amostras do ecossistema local Em 2 001, a UNESCO reconheceu Fernando de Noronha como SÍTIO DO PATRIMÔNIO MUNDIAL NATURAL. Brasil tem 12 cidades que viraram património mundial. Hábitos de alimentares, a comida da região norte é fortemente influenciada pelos indígenas. Um dos pratos mais importantes é o pirarucu. Este é o maior peixe de escamas da Amazónia podendo alcançar 3 metros de comprimento e cerca de 200 kg. As frutas da floresta também são muitas e às vezes desconhecidas das outras regiões do Brasil. Mas o açaí, cupuaçu, graviola, pupunha e acerola já fazem parte das mesas de todo o país. Sem esquecer do guaraná, é claro. As relações entre Brasil e Moçambique são as relações diplomáticas entre a República Federativa do Brasil e a República de Moçambique, estabelecidas em 15 de Novembro de 1975, após a independência do país africano. Em Março de 1976, foi aberta a embaixada do Brasil em Maputo. Em Janeiro de 1998, foi aberta a embaixada de Moçambique em Brasília. Os dois países mantêm importantes laços históricos e culturais devido ao idioma em comum e por terem sido parte do Império Português., coincidência brasil e Moçambique festejam motivos plausíveis no mesmo dia, em que para Moçambique decorreu em 1974, no brasil foi em 1822, uma diferença de 152 anos, o que hoje em 2016 completam 194 anos. Leia o texto descoberto… Os Acordos de Lusaca foram assinados no dia 7 de Setembro de 1974, em Lusaca(Zâmbia), entre o Estado Português e a Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO), movimento nacionalista que desencadeou a Luta Armada de Libertação Nacional, com o objectivo de conquistar a independência de Moçambique. Oficialmente, a data comemorada para independência do Brasil é a de 7 de Setembro de 1822, em que ocorreu o chamado "Grito do Ipiranga", às margens do riacho (actual cidade de São Paulo). Em 12 de Outubro de 1822, o príncipe foi proclamado imperador pelo nome de Pedro I e o país leva o nome de Império do Brasil. Depois de três anos de conflito armado, Portugal finalmente reconheceu a independência do Brasil, e em 29 de agosto de 1825 foi assinado o Tratado de Amizade e Aliança firmado entre Brasil e Portugal. Pedro I & IV(Queluz, 12 de Outubro de1798– Queluz,24 de Setembrode1834), apelidado de "o Libertador" e "o Rei Soldado”, foi o primeiro Imperador como Pedro I de 1822 até sua abdicação em 1831, e também brevemente Rei de Portugal e Algarves como Pedro IV entre Março e maio de 1826. Era o quarto filho do rei João VI de Portugal e sua esposa a infanta Carlota Joaquina da Espanha, sendo assim um membro da Casa de Bragança. Pedro viveu seus primeiros anos de vida em Portugal até que tropas francesas invadiram o país em 1807, forçando a transferência da família real para a colónia do Brasil. Sabem qual era o seu nome completo? Pedro de Alcântara Francisco António João Carlos Xavier de Paula Miguel Rafael Joaquim José Gonzaga Pascoal Cipriano Serafim de Bragança e Bourbon.

Texto de: Lisié Champier



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1113)

Lu Toledo lança seu segundo álbum: “Entre Mundos”.Belo Horizonte, Minas Gerais.Brasil. | 14Dez2016 11:39:26

Publicado por: Diana Balis

 Lu.jpgLu Toledo lança seu segundo álbum:  “Entre Mundos”.

 

 

A cantora e compositora, Lu Toledo lançou seu segundo disco, “Entre Mundos, no dia 03 de dezembro, no Teatro de Câmara do Cine Theatro Brasil. O repertório incluiu, além das canções inéditas do novo disco, músicas de seu primeiro álbum “Risco”.

 

Lu apresenta um repertório variado, com canções próprias e com parcerias, apresentando suas letras inspiradas em suas  poesias e visões, abarcando um universo lírico e intimista, passeando por gêneros variados da música brasileira. “Habito entre mundos, não sei a que rio pertenço, se na terra me finco... em que lugar eu me penso”.  Esse é um trecho da canção de Lu Toledo que dá título ao show e ao seu segundo álbum: o “Entre Mundos”.

 

No palco, Lu com sua voz suave e, ao mesmo tempo, forte, estará acompanhada dos músicos Alair Borges (violão), Johnny Herno (percussão), Marcelo Magalhães (teclado), Hugo Silva (baixo) e Mário Lúcio Lemos (bateria).  

 

Sobre “Entre Mundos”

Entre Mundos, segundo álbum de Lu Toledo, foi produzido com recursos próprios, campanha de financiamento coletivo, além da parceria com a BMT – Brasilian Music Trade, de Santo André, São Paulo. O disco composto por 11 canções inéditas autorais tem arranjos e direção de Alair Borges.

 lucd.jpg

Sobre Lu Toledo

Professora, psicóloga, poeta, cantora aficionada pela MPB, Lu Toledo estudou canto, teoria musical, violão e música popular em diversas escolas e em cursos de extensão na Faculdade de Música da UFMG. Vem se apresentando em festivais de música pelo Brasil e nos teatros da cidade e tem até experiência internacional se apresentando em Berna (Suíça) e em Cuba, onde gravou Brasil Cuba: Simientes em pareceria com a cantora Martha Roche da famosa casa de shows daquele país, o  “Cabaré Tropicana”.  Algumas das canções de seu primeiro álbum, Risco, tem sido divulgadas em rádios e web rádios nacionais e internacionais. 

 



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1109)

Poesia e Prosa & Entrelinhas | 08Dez2016 12:59:44

Publicado por: (......)

Poesia e Prosa & Entrelinhasgisele3.jpg
Gisele Lemos

Lua Cheia

Ressalva a vida que caminha sem a luz artificial
Acalme os campos de estrelas de vagalumes sem tetos
O calor da luz vem do sol, em trilhas cruas nas ruas.
Nunca deixe de tomar seu banho de Lua
Na madrugada do afeto, romperá a estranheza no trajeto de mendigo.
O rosto brilhante na translúcida imagem refletida.
Lua cheia de sombras incultas, pulsa no feriado nacional.
Lua Brasileira, ilumine os aflitos.

IMG_20161116_134328.jpg

Hoje vamos falar de Elzio Leal, engenheiro, escritor, diretor da ABLAP, por 22 anos morador da Barra da Tijuca e atual Presidente da Academia Pan Americana de Letras e Artes.
Editou em 2014, Tentação, pela Chiatto Editora. Ler seu livro saboreando entrelinhas a trajetória de seus

IMG_20161116_134723.jpg

personagens, engenhos, fazendas, carroças com os transportes de mercadorias,idas e vindas, até o Rio de Janeiro. Temos os escravos e libertos, o romance de deliciosa leitura e narrativa, que índico para todos os leitores, devoradores de boas histórias.



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1048)

Suspiros por Elzio Leal | 08Dez2016 12:56:17

Publicado por: (......)

14344820_1173993962640039_394659302660635065_n.jpgSuspiros!
Elzio Leal

Seus olhos, olhando o nada, 
Serenos, quais olhos de fada,
Me deixam, demais, intrigado:
Onde está, seu pensar, ocupado?

Meu pensamento, agora, vagueia,
Mergulhado nesta lua, tão cheia,
A buscar o motivo de alguma razão,
Do vagar intrigante, do seu coração.

Mas, o seu coração, é insondável,
Terra em que vive o imponderável,
Ninguém sabe os seus devaneios...

Continuo a te olhar, respeitoso, 
Deve ser um pensar tão gostoso,
Percebo o suspirar nos seus seios!



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1054)

1 a 7 de 51 Primeiro | Anterior | Seguinte | Último |
Regista-te e Publica

Email:
Anedotas
Um homem guiava pela estrada quando atropelou o matou um galo. Pessoa
conscienciosa parou na quinta próxima e pensando que o galo pertencia à casa, disse quando o lavrador perguntou o que desejava:
- Creio que matei o seu galo. Como posso substituí-lo?
- Bom... as galinhas andam por aí. Esteja à sua vontade!
Procura
Galeria







©2017, BlogTok.com | Plataforma xSite. Tecnologia Nacional